sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Homenagem ao autêntico Partido Comunista do Brasil - P.C.B.*


Eles eram poucos

e nem puderam cantar muito alto

a Internacional

naquela casa de Niterói, em 1922.

Mas cantaram e fundaram o Partido.


Eles eram apenas nove.

O jornalista Astrojildo, o contador Cristiano, o gráfico Pimenta,

o sapateiro José Elias, o vassoureiro Luís Peres,

os alfaiates Cedon e Barbosa, o ferroviário Hermogênio

e ainda o barbeiro Nequete, que citava Lenin a três por dois.


Em todo o país eles não eram mais de setenta.

Sabiam pouco de marxismo

mas tinham sede de justiça

e estavam dispostos a lutar por ela.


Faz algum tempo que isso aconteceu.

O PCB não se tornou o maior partido do ocidente,

nem mesmo do Brasil.

Mas quem contar a história de nosso povo e seus heróis

tem que falar dele.


Ou estará mentindo.

____

*Poema de Ferreira Gullar, de 1982, em homenagem aos 60 anos do autêntico Partido Comunista do Brasil - P.C.B, fundado em 25 de março de 1922. Veja bem, o poema se refere ao autêntico P.C.B., e não a esses PCB e PCdoB revisionistas oportunistas de hoje em dia.

2 comentários:

  1. primeiro meus respeitos ao poeta, Ferreira Gullar e seguindo, meus parabéns a vc companheiro pela escolha dessa bela postagem. este partido autêntico não podemos mais traze-lo, porém podemos reconstruilo do inicio, estudantes, camponeses e operários, juntos na luta contra o revisionismo do PCB e PC do B.

    ResponderExcluir
  2. companheiros o blog informativo Boca de Caêra está de volta!

    bocadecaera1.blogspot.com

    ResponderExcluir